Toponímia

Versão para impressão

Trabalho de Toponímia numa 1ª fase foi executado por uma Empresa, que teve que medir todas as ruas da Freguesia, para poder atribuir o número de polícia para cada habitação. Fez, também, o levantamento dos fogos existentes por rua e alguns nomes de moradores. A empresa forneceu à Junta de Freguesia um ficheiro onde consta uma ficha de residente para cada habitação, o número de polícia e um mapa das ruas numeradas.

 

Na 2ª fase, o executivo da Junta de Freguesia propôs à Assembleia de Freguesia que fosse criada uma Comissão de Toponímia para se dar nomes ás ruas. A proposta foi aceite por maioria. Assim, dessa Comissão faziam parte alguns membros da Assembleia: dois vogais do PS e 1 do PSD. Foram convidados vários Adaúfenses para fazer parte dessa comissão. Para o efeito, o Executivo mandou anunciar nas missas e no jornal da paróquia, que todos os Adaúfenses estavam convidados a dar nome à sua rua. Só participaram 5 Adaúfenses. Com a Comissão de Toponímia constituída e feitas várias reuniões para atribuir os nomes ás ruas da freguesia, a Comissão cessou as suas funções depois de entregar uma acta com os nomes das ruas ao executivo. Agendou-se, então, uma Assembleia de Freguesia na qual o executivo entregou ao presidente da Assembleia uma acta com os nomes das ruas propostos pela Comissão. O presidente da Assembleia de Freguesia propunha nome por nome à Assembleia. No fim, foram alterados 50% dos nomes e aprovados por unanimidade.

 

O Executivo entregou à Comissão de Toponímia da Câmara Municipal de Braga, uma fotocópia da acta da Assembleia de Freguesia com os nomes de todas as ruas aprovadas pela mesma. A Comissão da Toponímia da Câmara Municipal aprovou por unanimidade os nomes propostos. Seguido isto, o executivo aguardou que os CTT lhe enviasse os códigos postais, que seriam atribuídos a cada rua, para poder mandar executar e colocar placas com os nomes das ruas e os códigos postais. O executivo anunciou, novamente, nas missas e nos jornais, que todos os moradores deveriam passar na Junta de Freguesia, para preencher uma ficha de residência na qual iria constar o nome de todos os residentes na habitação. Feito isto, o executivo passaria uma declaração de residência, com o nome da rua, número de polícia e o código postal correspondente à nova morada, mencionando, também, a morada anterior para serem feitas as alterações de morada em todos os serviços adquiridos pelos moradores.

 

Todo o processo foi trabalhoso, mas muito enriquecedor pois possibilitou a passagem de 90% dos moradores da freguesia pela Junta. Com isto, foi, também possível a abordagem de alguns problemas, por parte do morador, ao executivo. Com o preenchimento da dita Ficha de Residência, o executivo ficará a saber quantos habitantes a Freguesia contêm, visto que aumentou o número de recenseamentos.

 

O Executivo mandou fazer 2500 mapas com as ruas da freguesia para serem distribuídos por todos os moradores porta à porta e para várias instituições. Numa primeira fase foram colocadas 385 placas com os nomes das ruas, e os respectivos códigos postais da rua correspondente. 

Os Topónimos a cima citados foram aprovados em reunião do Executivo Municipal em 6 de Outubro de 2005 e publicados em EDITAL Nº 225/2005. 

A Criação de mais 10 topónimos ( ruas novas), foram aprovados em Reunião Municipal em 22 de Novembro de 2007 e publicados em EDITAL Nº 421/2007.