Exposição Patrimônio Musical Sacro Popular

Versão para impressão
   Sábado, 03 Fevereiro 2018 15:22

Exposição Patrimônio Musical Sacro Popular

Exposição e Concerto: Celebrar o património musical da Freguesia de Adaúfe


No âmbito do projeto de Musicologia: “Património Musical do Concelho de Braga”, desenvolvido pelo Município de Braga em parceria com a Suonart,

inaugura a 04 de fevereiro, às 17h00, na Junta de Freguesia de Adaúfe mais uma Exposição, que conta com uma visita guiada pela Dra. Elisa Lessa,

coordenadora do projeto. De seguida terá lugar um Recital de Canto e Guitarra por Lúcia Ribeiro e Rui Gama.

O projeto Património Musical do Concelho de Braga teve início em 2016 com a criação de uma rede de exposições e concertos nas freguesias do concelho.

Em cada ano, um dos eventos é dedicado a uma freguesia da cidade realizando-se os restantes em freguesias fora do tecido urbano.

Trata-se de um projeto que abarca investigação musicológica e etnomusicológica e concretiza-se através de uma parceria entre o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Braga e a Associação Cultural Suonart.

São seus objetivos: conhecer e valorizar, preservar e fruir o património musical do concelho de Braga e em particular o património das freguesias do concelho fora do centro urbano.

Valorizar o potencial cultural e humano de cada uma das freguesias de Braga.

Promover a educação cultural, estética e humanística das populações.

Num quadro de globalização global desenvolver o sentido identitário de pertença e de valores culturais no campo do património musical português e criar novos públicos no âmbito da música.

Programa e intérpretes do concerto: Canto e Guitarra


Vicente Martín y Soler, (1754-1806, Valência Espanha) - Canzonette Italiane
La Preghiera; La Mercede; La Simplice.
Fernando Sor, (1778-1839, Espanha) - Seguidillas
Cesa de atormentarme; Si dices que mis ojos
Manuel García (1775-1832, Sevilha, Espanha) - Canciones Y Caprichos Líricos
Qué Tentación de Risa; San Antón lo Bendiga; Venid pajaritos; Llevame a Zurguén
Modinhas, Lundus e Cançonetas (séculos XVIII e XIX) 
José Forlivesi - Bei Labbri Che amore (cançoneta)                            
Anónimo - Ganinha, minha Ganinha (Lundum)
José Francisco Edolo (1802-1820) - Tranquiliza doce                  
amiga (modinha)
Anónimo - Menina, você que tem  (Lundum)